OfficeCar.jpeg
Buscar

“Derrubem meu veto!”




Deputado federal paulista do Democratas, filho de pastor, articulou um projeto de lei que garante aos templos religiosos, de qualquer culto, isenção do pagamento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), anistia das multas recebidas por não pagar a CSLL e anulação das multas por não pagamento da contribuição previdenciária.


O presidente JM vetou o perdão das dívidas, porque tinha medo de impeachment por crime de responsabilidade fiscal. Tão logo vetou, saiu pelo Congresso articulando, especialmente entre a bancada evangélica, o veto ao próprio veto. Tipo: “Vetei pra não me lascar, agora vocês derrubem meu veto aí, tá OK?”.


O Ministério da Economia chiou, porque isso teria um impacto de R$ 1 bilhão no orçamento. Mas não adiantou nada: nesta quarta-feira (17), tanto a Câmara dos Deputados quanto o Senado derrubaram o veto. A boa e velha política!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo