OfficeCar.jpeg
Buscar

Faz, mas faz agora!

“Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer”.

Moliere

Dramaturgo Francês do Sec. XVII


Essa frase tem muito para nos inspirar, principalmente nesses tempos de emergência na saúde e intolerâncias diversas pelo qual o mundo tem passado. Vou deixar a imaginação de meus poucos leitores a vontade para refletirem, incutirem e entenderem a profundidade desse pensamento. Acredito na capacidade de discernimento e entendimento de todos vocês. Imagino até que o Pequeno Príncipe, da obra homônima de Antoine de Saint-Exupéry a deve ter conhecido em suas andanças, entendo isso devido as suas reflexões. O que, você não conhece essa obra? Recomendo-a entusiasticamente pois continua atual e cativante.

Só para não variar, me estendi e não disse a que venho nessa nossa conversa ao acaso de hoje. Estava observando a situação do país e entendo que novamente chegamos numa encruzilhada, não sei se mais grave ou menos grave que as demais que passamos nesses últimos 50 anos, mas com implicações suficientes na geração e busca pelo emprego de diversos brasileiros. E, sim, sei que o emprego por jornada de trabalho, carteira assinada e estabilidade está em franca decadência a praticamente 30 anos, mas agora é diferente, estamos vendo o seu fim ali na frente.

Temos home-office, trabalho por tarefas, horas intermitentes, internet banda larga, remuneração as mais diversas, o termo da moda: “empreendedores” os mais diversos; ou seja, uma gama de meios diferentes de não só garantir a sobrevivência, como evoluir, conhecer o mundo, prosperar. Entendo também que temos muito aproveitadores no meio dessa situação, mas não é disso que pretendo tratar hoje e sim, tentar mostrar que o responsável pela sua empregabilidade é você. Raul Candeloro tem uma frase, que vou me apropriar, que sempre me chama atenção: Qual é o teu CHA? No meu caso, qual o meu CHA de Vendas?

Calma, ainda não estou surtado com a falta de vendas atuais, nem sou súdito da Rainha para estar preocupado com a hora do chá, deixa-me explicar. CHA tem a ver com empregabilidade, tem a ver com quem é você e o que você faz. Estamos falando de Conhecimento, Habilidade e Atitude: CHA. Conhecimento você adquire em cursos, universidades, pratica continua, tentativa e erro. Penso que é o mais simples.

Habilidade você desenvolve, treina, treina e treina. Necessita de esforço pessoal e foco. Atitude, para mim é o que te determina. Você pode a ter ou não. Suas ações é que vão demonstrar. Você pode decidir ser um zé mané ou um zé bolsa de valores.

O que fará a diferença será a sua atitude perante o mundo, perante a vida. Você pode ser um personagem atuante ou coadjuvante, ou pior, pode ser somente o expectador da sua vida deixando os outros, os diretores da vida alheia, a definirem por você. E a epígrafe deixa isso bem claro: No sentido que fazer ou deixar de fazer é uma ação, é uma atitude a ser tomada. Quando você toma a atitude você controla o resultado, quando você a procrastina, você é controlado. De uma forma ou outra, você é responsável pela sua atitude de fazer ou não fazer.


Adário Rafael Klettenberg

0 visualização
Rodapé_madri.jpg
Participe da nossa lista de e-mails e não perca as atualizações!

© 2019-2020 Todos os direitos reservados. Orildo Silveira Filho